Chuva das águas chegou e a mata virou brejo!
Cachoeiras nascem por todos os lados nos braços do Vale!
Sinhozinho me disse que antes era só assim; chuva dia todo e cachoeiras por toda vista.
A floresta feliz que só canta suas sinfonias mais verdes e vivas!
Aprendo a tocar a viola entre temporais e alagamentos.
Os rios tão cheios que ficamos ilhados.

Água é tanto Amor.
Nosso coração de floresta transbordante!

Anúncios

Autor: Jade Rainho

Poeta, Pesquisadora e Documentarista Audiovisual / Poet, Researcher and Documentary Filmmaker from Brazil – jaderainho@gmail.com

Fique a vontade para compartilhar o que sente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s