A fé de Francisca

Queridos amigos de CUIABÁ,
neste sábado, as 17h no Sesc Arsenal, inaugura a exposição documental “A Fé de Francisca”, de Henrique Santian sobre vó Francisca, benzedeira de 104 anos da Chapada dos Guimarães 🙏

Um registro íntimo, cheio de afeto e sensibilidade sobre a força e missão raras desta entidade de puro Amor e serviço a humanidade. Tenho a honra de participar deste momento precioso com uma canção para a vó, composta em parceria com Paulo Monarco, a ser apresentada junto a outras homenagens de artistas da terrinha.

Vó Francisca é a presença de maior fé e pureza de coração que já senti. Uma vida centenária dedicada a cura e a caridade. É muita beleza e muito Amor. Um acontecimento emocionante, histórico. Venham

Anúncios

Sons Diamantinos ˜ Agricultura Celestial

há 03 anos iniciávamos esta viagem mágica por sons e humanidades da Chapada Diamantina ❤

Sons Diamantinos ~ Agricultura Celestial from Jade Rainho on Vimeo.

Sons Diamantinos é um projeto itinerante de educação que realiza oficinas de sensibilização da escuta, criação e construção de instrumentos musicais a partir de materiais descartados, em cidades e comunidades da Chapada Diamantina, Bahia, Brasil.

53º Festival do Folclore de Olímpia-SP

Semana passada tive a felicidade de acompanhar pela primeira vez o Fefol – Festival do Folclore de Olímpia-SP. Durante uma semana, grupos de dança e música de diversos Estados se reúnem e apresentam na cidade de meus ancestrais paternos, que hoje faço minha casa também.
Tão precioso poder conhecer estas manifestações tão singulares e ver o carinho e valor que a cidade dá ao que considero dos maiores patrimônios de nossa Alma brasileira. Eu que fui morar no interior da Bahia tocada principalmente pelo saber raro e simples da gente & das tradições da terra, da cultura popular que encontramos rincões a dentro, aprendo agora que isso vem de minha raiz, desta terra que cultiva e ama nossa cultura.
Espero um dia poder compartilhar tamanha beleza com todos vocês, pois agora espero presenciar muitos outros Fefols. Quem quiser vir ano que vem, é só chegar, vale muito a pena! : )

Flor Brilhante na Anistia Internacional, Londres

Imagens do dia que FLOR BRILHANTE E AS CICATRIZES DA PEDRA contou sua história em Londres, na Anistia Internacional

Some pictures from the event and exhibition in Amnesty International UK, London, where “Bright Flower and the scars from the stone” was screened.

MANIFEST – ACTION BRAZILAgainst the violations of human rights in BrazilExhibition: 9 June – 14 July 2014Event: 16…

Posted by Braziliarty on Monday, July 7, 2014

[Lembrança] Raíz das Imagens – IROPODO

ALDEIA SP e uma saudade imensa dos próximos encontros.

Com o microfone na mão, João logo começava a chamar na língua materna, avisando mais uma vez sobre a projeção aos mais esquecidos. Desenrolávamos cabos, uma mesinha de suporte, e uma vez o projetor ligado, estávamos prontos para começar. Pouco a pouco, naquela escuridão de estrelas, víamos chegando devagar toda comunidade, e com as cadeiras trazidas nos braços, iam-se sentando. Alguns mais tímidos ficaram longeee da tela.. Os jovens, ao contrário, pegavam as primeiras filas e se ouvia, com ansiedade: iropodo, iropodo!

VENHAM COM SUA ALEGRIA!

 

“Nosso primeiro Pai, sumo, supremo,
a sós foi desdobrando a si mesmo
do caos obscuro do começo.

As celestes plantas dos pés,
o breve arco do assento,
a sós foi desdobrando, ereto,
do caos obscuro do começo.

O lume de seus olhos-de-céu,
os divinos ouvidos,
as palmas celestes arvorando o cetro,
as mãos celestes com os brotos floridos
abriu Ñamanduî, desabrochando
do caos obscuro do começo.

Sobre a fronte do deus
as flores do cocar
– olhos de orvalho.
Entre as corolas do cocar sagrado
o Colibri, pássaro original,
pairava, esvoaçante.”

Trecho do primeiro canto“Os primitivos ritos do colibri”, do Povo Mbyá-Guarani, e tradução de Josely Vianna Baptista, em seu livro Roça Barroca.

Fotos: pequena Sarah e o Colibri, Raiz das Imagens: Cinema-Ação Etapa Xavante, aldeia Guadalupe, Reserva de São Marcos, MT. Agosto de 2013. Por Jade Rainho.