Canção da Liberdade em exposição no MACP/UFMT

Que momento mágico!
Trechos de meus poemas astrofísicos de Canção da Liberdade acompanham uma obra da exposição CIÊNCIAS EM MOLDURAS, no MACP/UFMT, em Cuiabá, entre os dias 30 de outubro e 24 de novembro.

Agradeço demais Lívia Bertges pela curadoria e conexão. Senti uma sincronia maravilhosa entre o livro e a obra e é uma alegria ver este poema tão “estranho” observado e expandido 🦅

CIÊNCIAS EM MOLDURAS apresenta fotografias, instalações e poemas em diálogo com conteúdos vinculados às Ciências Exatas. A partir de experimentações estéticas sugere-se refletir sobre as noções de limite. A proposta visa um alargamento das concepções de limite em perspectiva ampla, com o enfoque nas relações humanas, espaciais, temporais e matemáticas.

A exposição coletiva e híbrida é uma realização do Projeto de Extensão FisicArte, do Instituto de Física, em parceria com o Laboratório de Arquitetura e Urbanismo (Lab-Au) e o Grupo de Pesquisa Semióticas Contemporâneas (SEMIC/PPGEL) da Universidade Federal de Mato Grosso.

Horários de visitação:
2ª e 3ª: das 8:30h-11:30h e 12:30h-17:30h
4ª, 5ª e 6ª: das 8:30h-11:30h e 12:30h-21:00h
Sábados: 13:00h-18:00h
Feriados: 14:00h-20:00h

#cançãodaliberdade #poesiamatogrossense #poesiaautoral#poesiabrasileira #poesiacontemporânea #jaderainho#juntossomosimensidão #MACP #poesiaastrofísica #poesiaespacial @ Museu De Arte E De Cultura Popular UFMT